sábado, 22 de outubro de 2011

INOCÊNCIA DE CRIANÇA



CRIANÇAS...

Um autor e conferencista, certa ocasião, falou de um concurso para o qual tinha sido convidado como jurado.

O objetivo era escolher a criança mais cuidadosa.

Eis alguns dos vencedores:

1. Um garoto de 4 anos tinha um vizinho idoso ao lado, cuja esposa havia falecido recentemente.

Ao vê-lo chorar, o menino foi para o quintal dele e, simplesmente, sentou-se em seu colo.

Quando a mãe perguntou a ele o que havia dito ao velhinho, ele respondeu:

- Nada... Só o ajudei a chorar.
 
2. Os alunos de uma professora de primeira série  estavam examinando  uma foto de família.

Uma das crianças da foto tinha os cabelos de cor bem diferente da dos demais.

Alguém logo sugeriu que essa criança tivesse sido adotada.

Logo uma menina falou:

- Sei tudo sobre adoção, porque eu fui adotada.

Logo outro aluno perguntou-lhe:

- O que significa "ser adotado"?

- Significa - disse a menina - que você cresceu no coração de sua mãe; e não, na barriga!

 3. Sempre que estou decepcionado com meu lugar na vida, eu paro e penso  no pequeno João.

João estava disputando um papel na peça da escola.

Sua mãe me disse que tinha procurado preparar seu coração, mas  temia que ele não fosse escolhido.

No dia em que os papéis foram distribuídos, eu fui com ela para buscá-lo na escola.

João correu para a mãe, com os olhos brilhando de orgulho e emoção:

- Adivinha o quê, mãe!

E disse aquelas palavras que continuariam a ser uma lição para mim:

- Eu fui escolhido para bater palmas e espalhar a alegria!
 
4. Conta uma testemunha ocular de Nova York :

Num frio dia de dezembro, alguns anos atrás, um rapazinho de cerca de 10 anos,  descalço,  
estava em pé em frente a uma loja de sapatos, olhando a vitrina e tremendo de frio.

Uma senhora se aproximou do rapaz e disse:

- Você está com pensamento tão profundo, olhando essa vitrina!...

- Eu estava pedindo a Deus para me dar um par de sapatos - respondeu o garoto...

A senhora tomou-o pela mão, entrou na loja e pediu ao atendente para dar meia  duzia de pares de meias para o menino.

Ela também perguntou se poderia conseguir-lhe uma bacia com água e uma toalha.

O balconista rapidamente a atendeu; ela levou o garoto para a parte de trás da loja e,  tirando as luvas, se ajoelhou e lavou seus pés pequenos e secou-os com a toalha.

Nesse meio tempo, o empregado havia trazido as meias.

Calçando-as nos pés do garoto, ela também comprou-lhe um par de sapatos.

Ela amarrou os outros pares de meias e entregou-lhe. 

Deu um tapinha carinhoso em sua cabeça e disse:

- Sem dúvida, vai ser mais confortável agora.

Como  logo ela se virou para ir embora,  o garoto segurou-lhe a mão,  olhou seu rosto diretamente, com lágrimas nos olhos e perguntou:

- Você é a mulher de Deus?


A vida é curta. Quebre regras, perdoe rapidamente, beije lentamente, ame de verdade,
 
 Ria descontroladamente... e nunca pare de sorrir, por mais estranho que seja o motivo.

E lembre-se de que não há prazer sem riscos. A vida pode não ser a festa que 
esperávamos,  mas, uma vez que estamos aqui, temos que comemorar!!!

Aprecie...

Apresentação de Bandinha com a música do filme RIO (Favo de Mel)













Apresentação de Flauta doce



video

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Como fazer chuva!!!

video

Bolas para a Árvore de Natal



http://www.magiazen.com.br/

Faça a diferença!

video

Teatro: Sujeira em alto mar!!!



Sujeira em alto mar
__ Eu sou a bruxa Mau-Mau, bruxa Mau-mau, bruxa mau mau
Pego criancinhas pra fazer mingau Mingau,
Sabem, eu era bem boazinha, muito boazinha. Aí um dia, um menino me empurrou no rio muito sujo e eu fiquei toda melecada,lambusada, cheia de sacolinhas, garrafas pet e todo tipo de sujeira que existe. Naquele momento eu pensei e logo falei; zaracalem zaracaleca faça esse menino malvado virar um sapo cheio de meleca.
Há, há, há, há....
Um sapo tão feio, que até eu fiquei com medo, mas como bruxa malvada não tem medo, eu nem liguei...
E agora, menino ou menina, que jogar suejria no mar eu faço virar sapo, a não ser que me dê um pirulitão bem grandão que eu gosto tanto, senão.... vira sapão!
__Eu sou bruxa mau mau, bruxa mau mau bruxa mau mau eu pego as criançinhas pra fazer mingau....
Ihhhhh olha só o joaozinho bom amigo e bem limpinho vindo ai...

__Oi dona bruxa Mau-Mau. Será que a senhora tem alguma coisa gostosa pra comer?

__ Entra logo Joaozinho, que vou ver se tem um restinho de sujeiras desse mar, digo de peixinhos  pra você comer. ( Ah, ah, vou transformá-los num sapão só!!!! ( diz pra a platéia fazendo gestos de maldade) Entre, entre logo.

__sujeiras do mar???Será que não teria um franguinho assado?
Afinal, estou com muita fome. E tenho cuidado muito desse mar, olho todos os dias, para ter certeza que nunca apareça uma sujeira por aqui.

Entra logo menino, não reclama senão transformo
Você num sapão!!!!Ah, ah,ah...

(Joãozinho começa a chorar).

__Ascabum! Ascabão ,Transforme esse menino num super sapão, ah,ah,ah!!

Joãozinho então foi transformado em um sapão, coitadinho.....

__capitão do mar? Capitão do mar? Crianças me ajudem, vamos chamar o capitão?
__capitão do mar? Capitão do mar?

capitão:
__O que foi ? quem está me chamando? Joãozinho?

__A bruxa ma me  transformou nisso aqui! Olha aqui dentro...

Capitão:
__eca, cruzes, que gosmento... teremos que fazer uma super limpeza junto com uma super mágica, crianças me ajudem:
 Cararão, camarão
Vamos fazer esse sapo voltar a ser Nosso querido João.
Vamos  pessoal, com muita força:
Cararão, camarão
Vamos fazer esse sapo voltar a ser Nosso querido João.

Capitão:
__Agora vamos joaozinho, saia daí

Joãozinho:
- não posso, acho que não deu certo.

Quando o capitão olha dentro do navio começa a chorar desesperado.

__O que será que deu errado?Ah... já sei...eu acho que vocês não repetiram minhas palavras com muita fé, e como não podemos desanimar, vamos tentar de novo.
Mas agora, todos deverão repetir comigo bem forte!!!
Riozinho limpo
Peixinhos vivos
Reciclando tudo dentro do latão
Cararão camarão
Vamos fazer esse sapo  voltar a ser nosso querido João

Capitão olha para o navio e grita de alegria!

__João meu amigão, que saudades de você! Digo... Joãozinho meu amiguinho que bom  que você voltou a ser limpinho...

Joaozinho:
-capitão: você me  salvou, como posso lhe agradecer?
capitão:
A mim você não precisa agradecer, mas às criancinhas, que tal agradecer a  elas?

Joãozinho:
Esperem, esperem! Nós não vamos castigar a bruxa malvada?

Capitão:
Não Joaozinho, nós não vamos castigá-la, afinal,você quer maior castigo do que não ter amigo e viver sempre com a sujeira???

Para comemorar vamos, vamos cantar....







A História de Aninha






Aninha e o príncipe

Era uma vez, uma moça muito bonita que se chamava aninha.

Era tão bonita que a fama de sua beleza se espalhava por toda a parte.

Todos os rapazes que a viam, se apaixonavam por ela, inclusive um príncipe filho de um rei poderoso que tinha muitas terras, muitos vassalos, muitas riquezas.

Aninha porem era pobre, filha de camponeses, e estes por serem pobres, não queriam dar a mão de sua filha a um príncipe. Então este príncipe resolveu raptar a moça para se casar.

Um dia fingindo-se ser cego e mendigo, foi pedir esmola na casa dos pais de aninha, assim cantando:

Príncipe: eu vos salvo e peço uma esmola aninha, pelo amor de Deus, me ensine o caminho.

Pai de aninha: se ele chora e pede de-lhe pão e vinho, diga a aninha que lhe ensine o caminho

Príncipe: eu não quero pão, eu não quero vinho, eu só quero aninha, que me ensine o caminho.

Então aninha vai guiando o cego, pela estrada a fora. A certa altura do caminho, já estando a anoitecer a moça canta e o cego responde:

Aninha: paz pra diante cego

Príncipe: paz pra diante aninha

Aninha: paz pra diante cego, siga o seu caminho

Aninha: paz pra diante cego

Príncipe: paz pra diante aninha, eu sou um pobre cego, não enxergo o caminho
O cego insiste em não passar adiante, e aninha continua a cantar:

Aninha: já larguei a roca, já larguei o linho, paz pra diante cego, siga o seu caminho

O cego continua atrás de aninha, chegados a uma curva do caminho, encontram os vassalos do rei com uma carruagem toda dourada esperando por eles.

Agarram Aninha e botam-na dentro da carruagem. 

No mesmo momento o príncipe tira as vestes de mendigo e canta pra Aninha:

Príncipe: se me fiz de cego, foi porque queria, sou filho de rei tenho bisaria.

Quando a carruagem começa a andar, aninha chorando canta:

Aninha: adeus minhas casas, adeus minhas moças, digam a mamãe, que me vou à força.

O príncipe e seus vassalos levaram aninha ao castelo do rei, pai do príncipe o qual já estava preparado para o casamento.

Havia muitas flores, muitos doces, muitos convidados. 

Eles se casaram e foram muito felizes. 

E o que foi de vidro quebrou-se e o que foi de papel molhou-se. 

E entrou por uma porta e saiu pela outra, o rei meu senhor que lhe conte outra...

domingo, 16 de outubro de 2011

Guirlanda

Feira Cultural: Alegria de Viver!!!





















IV Show de Talentos - CPO

video

IV Show de Talentos - CPO

video

IV Show de Talentos - CPO

video

IV Show de Talentos - CPO

video

Show de Talentos

IV Show de Talentos 2010, onde  os alunos apresentam-se em 4 modalidades:

- canto,
- dança,
- desenho ou
- tocando um instrumento

Segue as fotos do evento: